Por mais que a resposta tentadora seja: “qualquer época é perfeita para conhecer a Itália”, escolher entre a baixa ou alta estação ou entre o clima quente ou frios são dúvidas frequentes. O conceito de alta ou baixa temporada depende muito de qual será o propósito e o destino da viagem. Por exemplo, para conhecer o burburinho das cidades litorâneas talvez seja melhor durante o verão ou, se for para se deslumbrar com os cenários brancos repletos de neve, certamente durante o inverno.

 

Algumas regras gerais podem auxiliar em sua escolha, vamos à elas:

-Primavera (maio) | Final do Verão (setembro) | Início do Outono (início de outubro) Estes são os períodos mais procurados pelos turistas, principalmente devido ao clima agradável. Em maio, o frio do inverno já ficou para trás, os dias se tornam mais brilhantes, ensolarados e com menos chuva. A temperatura média em maio e setembro são de 20°, já em outubro fica em torno de 18°. As paisagens também são mais exuberantes nessas épocas. Na primavera (maio) os prados, as árvores e os bosques se enchem de flores.

Flores na Toscana

Por sua vez, no início do outono (outubro), estes mesmos campos se transformam em tons de vermelho, amarelo e marrom. Um passeio pelo interior da Toscana é realmente surpreendente, pois a natureza expõe toda sua exuberância a cada uma das estações e nos insere em verdadeiros cartões postais.

As cidades de arte, como Roma, Firenze, Veneza, Verona e Milão, estão agitadas com turistas estrangeiros e italianos, assim como os destinos turísticos mais procurados, como a Costa Amalfitana e os campos da Toscana. Os hotéis estão lotados e é difícil conseguir agendamento, exceto por reservas com bastante antecedência. Os preços de hospedagem podem custar até o dobro em relação à baixa temporada. Nesse sentido é muito mais cômodo e vantajoso viajar através de operadoras de turismo, que conseguem tarifas preferenciais por meio de reservas em forma de pacotes (allotment).

-Alto Verão (julho e agosto) Estes meses correspondem ao auge do verão europeu. É o período de férias escolares na Itália (entre o final de junho ao início de setembro), portanto, o mês de agosto equivale às nossas férias de verão no Brasil e como nós, os italianos adoram o clima quente e fogem para as praias e montanhas, e não se engane, a Itália tem um vasto litoral, repleto de recantos maravilhosos, com muito agito e que ficam absolutamente lotados nesse período.

Praia no verão na Itália

Os hotéis dos destinos mais concorridos costumam preferir agendamentos por períodos mais prolongados (acima de três dias) e feitos, com bastante antecedência. Já nas cidades de arte, o alto verão é considerado média temporada, afinal a maioria está na praia. Com isso, os valores para hospedagem diminuem, porém, com temperaturas beirando a 40 graus, importante ter em mente que enfrentar filas em museus ou explorar ruínas pode não ser tão convidativo. Portanto, se sua intenção não é ir passar duas semanas nas regiões marítimas, mas sim, explorar cidades de arte, os meses de julho e agosto definitivamente não são os mais indicados.

-Inverno (dezembro, janeiro e fevereiro) Exceto durante os períodos de festas de Natal e Réveillon, quando as escolas italianas têm férias de 15 dias e o turismo interno se intensifica, o inverno é a baixa temporada para as cidades litorâneas e de arte. O número de turistas cai vertiginosamente, assim como os preços de hospedagem. Para os brasileiros, janeiro e fevereiro são meses excelentes para conhecer vilarejos e montanhas nevadas nos Alpes e apeninos, chega a ter acúmulo de até um metro de neve, com paisagens magníficas.

Vilarejo nos Alpes no inverno com neve

As estações de esqui estão lotadas e agitadas, especialmente aos finais de semana. Para estas localidades, o inverno é considerada a alta temporada.  As reservas precisam ser feitas com antecedência e os hotéis dão preferência à pacotes de ao menos três pernoites. Um aspecto a ser lembrado é que as temperaturas de inverno são bem baixas em comparação ao nosso “inverno tropical brasileiro”. O inverno italiano pode chegar a 0° graus, mas a média é de 8° (máximas de 13°/14° e mínimas de 2/-3°), exceto nas regiões montanhosas, que são bem mais frias. Entretanto, nos hotéis, restaurantes, lojas e museus há calefação e o frio verdadeiro ocorre apenas nos ambientes externos. São também meses de poucas precipitações. Os dias são mais “curtos”, pois anoitece mais cedo comparado à outras estações.

-Meses de baixa temporada (março, abril e novembro) Exceto durante as festividades de Páscoa e Finados, estes meses são considerados de baixa temporada. A afluência de turistas internos e estrangeiros é reduzida, assim como os valores das estadias nos hotéis. As temperaturas são frescas, porém não tão extremas como no inverno, com médias entre 12 e -15 graus. Entretanto são meses com precipitações mais abundantes e dias menos ensolarados.

Estação chuvosa na Itália

Como também vemos no Brasil, algumas cidades ou regiões italianas são consideradas “de temporada” e praticamente só funcionam em períodos específicos, por exemplo, a Serras Gaúcha e Campos de Jordão apenas durante o inverno e as praias do Nordeste no verão. Desta maneira, muitas atrações turísticas italianas em praias estão fechadas durante o inverno, assim como estações de esqui não funcionam durantes os meses mais quentes. Para conhecer estas regiões, é interessante informar-se bem antes de agendar sua viagem.

Em resumo, a Itália pode ser conhecida em qualquer época do ano, depende apenas de suas expectativas. A Itália Viagem oferece roteiros cuidadosamente elaborados que unem a escolha da melhor estação e das atividades propostas. Nada melhor do que ter a certeza de ter escolhido o melhor período para viajar, tanto pelo clima agradável, como pelas belas paisagens e principalmente pela certeza do custo-benefício referente às cidades artísticas, os destinos turísticos e as hospedagens.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Menu