Quase tão difícil quanto identificar a origem do macarrão é a tarefa de descrever as suas infindáveis versões. Pesquisadores afirmam que geográfica e historicamente a Itália é um país dividido mas que tem a “massa” como um dos elementos unificadores. O que não torna nossa tarefa mais fácil pois até armadilhas linguísticas nos espreitam. Por exemplo, “La Pasta” significa “massa”, porém “una pasta” já quer dizer um pão doce.

Pratos de massa e suas respectivas regiões

Uma versão amplamente aceita é que primeiro surgiu o gnocco (gnocchi é o plural de gnocco, o que conhecemos como nhoque). Ele não surgiu especificamente na Itália, mas em diversos cantos do mundo antigo, em incontáveis versões de algum tipo de bolinho de massa cozido em água ou caldo.

Gnocchi con pesto e parmesão

Depois veio a lasagna (lasagne, no plural), folhas de massa que eram fritas para se fazer um doce. Na Idade Média, as famílias do nhoque e da lasanha se uniram: a lasanha podia ser então cozida como o nhoque ou cortada em tiras e cozida como o tagliatelle.

Típica lasagna italiana

Uma outra “invenção” da Idade Média foram as pequenas tortas de massa, recheadas e cozidas em água ou caldo, o tortellino (plural é tortellini).

Tortellini a brodo

Também foi na Idade Média que os italianos incluíram a “massa seca” em sua dieta, mas sem muita preocupação com questões de terminologia. “Maccheroni”, escrito nas mais diversas formas foi o termo medieval mais popular para massa e derivava de “mazzare”, que significa bater ou esmagar.

Maccheroni com queijo ao forno

Após essa breve introdução sobre a história do macarrão, suas idas ao supermercados nunca mais serão as mesmas. Que tal preparar sua própria massa em casa? Não é difícil e os resultados valem a pena. Buon appetito!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Menu